História de Rio do Pires

Escrito por Rio do Pires

Uma descoberta para compartilhar 

O início da história de Rio do Pires remete ao século XVIII, quando a família Pires, de origem portuguesa, fixou-se no território e criou a Fazenda Pires, chamada assim pela proximidade da formação fluvial de mesmo nome. 

Contudo, foi só anos depois, em meados de 1830, que o município começou a ganhar mais habitantes. Nesta época, surgiu um pequeno povoado à margem direita do Rio do Pires, denominado Santa Maria do Ouro (hoje Ibiajara) e desenvolvido graças aos garimpeiros que ali atuavam em busca de ouro. 

Inclusive, no século XIX a área foi importante para economia da população justamente pela atividade de garimpo de minérios preciosos. A povoação mais antiga de Rio do Pires situava-se na zona de mineração aurífera da região da Vila de Minas de Rio de Contas. 

Tal território englobava os seguintes povoados: a sede da vila, Vila Velha, Morro do Fogo, Canabravinha, Remédios e Santa Maria do Ouro (este último localizado na rota dos tropeiros e viajantes que se dirigiam à Chapada Diamantina).

Com a decadência da atividade de mineração aurífera na segunda metade do século XIX, devido à localização geográfica acidentada das lavras e ao interesse da população por outros meios de trabalho, começaram a ser fundadas fazendas no território de Rio do Pires. 

Em seguida, no começo do século XX, a expansão da lavoura e da pecuária passou a atrair pessoas de regiões próximas, como de outros municípios do Centro-Sul da Bahia e da Chapada Diamantina. 

Nesta época, surge na Fazenda Pires o povoado de Rio do Pires. Por conta do crescimento demográfico, em 1953, a Lei Estadual n.º 628 criou o distrito paramirinhense de mesmo nome, com terras pertencentes ao distrito de Ibiajara (antigo Santa Maria do Ouro, que teve sua denominação alterada em 1938).

Por fim, em 17 de novembro de 1961, sancionou-se a Lei Estadual n.º 628, que desmembrou o município de Paramirim, e assim iniciou a história de Rio do Pires emancipado. 

Na data de 7 de abril de 1963, o primeiro prefeito toma posse, Clemente Pereira da Silva, oficializando a primeira legislatura da Câmara Municipal de Rio do Pires.